A importância do jornalismo independente para a democracia

Marina Amaral

Em meio a debates sobre o fim do jornalismo tradicional com a chegada das mídias sociais e as ondas de demissões nas grandes empresas, a Agência Pública aposta em um modelo o jornalismo sem fins lucrativos como base para manter sua independência.

Convidamos Marina Amaral, fundadora e diretora da Agência Pública, a primeira agência de jornalismo investigativo do Brasil, para debater a importância do jornalismo independente para o fortalecimento da democracia.
Dia 26/08, a partir das 19h no auditório do Sesc Bauru. Entrada franca!

Marina Amaral é fundadora e diretora da Agência Pública de jornalismo investigativo. Trabalhou na Folha de São Paulo, no Jornal da Tarde, na TV Cultura, na TV Record e na revista Globo Rural. Foi fundadora e proprietária da revista Caros Amigos – pioneira na retomada da imprensa progressista brasileira a partir de 1997 -, onde ficou até 2007, atuando como editora-executiva e repórter especial. A partir de 2008 dedicou-se a projetos especiais em jornalismo. Em 2008 coordenou, a convite da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, uma equipe de 13 jornalistas que realizaram, durante um ano, um levantamento inédito da situação dos direitos humanos no país. Em 2010 foi co-autora do livro sobre a história do jornal Movimento. Desde março de 2011 é coordenadora da Agência Pública, trabalho pelo qual foi indicada para a 8ª edição do Troféu Mulher Imprensa. Marina é vencedora de dois prêmios Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, em 1998 e 2005.

Comentários



Cadastre-se e receba novidades em seu e-mail

<!-- End Google Tag Manager --